quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

Mensagem [INCLUSIVA] de Natal

por Tina Andrade em 21/12/11
Clique na imagem para vê-la em tamanho aumentado.

DESCRIÇÃO DA IMAGEM:  FOTOMONTAGEM FEITA EM COMPUTADOR.  Cor predominante verde no fundo com uma embalagem de presente com um grande laço, como se fosse uma mancha d'água. Na lateral direita da imagem, uma árvore de natal estilizada, feita com elipses de diferentes tamanhos na cor branca, da base à ponta encimada por uma estrela de oito pontas e um rastro de estrelinhas menores na direção do canto superior esquerdo.    No primeiro plano, a partir do canto inferior direito da imagem, na direção do topo, a mão direita de um homem, veste um mini-fantóche, um pequenino Papai Noel no dedo indicador que está apontado para cima, fazendo-se de corpo do boneco, aludindo à imagem popular de um

Natal para quê?

Mensagem de fim de ano 2011/2012.
Texto e arte digital de Tina Andrade
com foto de Jonny Ueda.
Uso liberado mediante citação dos autores.

DESCRIÇÃO DA IMAGEM:
FOTOMONTAGEM FEITA EM COMPUTADOR.

Cor predominante verde no fundo com uma embalagem de presente com um grande laço, como se fosse uma mancha d'água. Na lateral direita da imagem, uma árvore de natal estilizada, feita com elipses de diferentes tamanhos na cor branca, da base à ponta encimada por uma estrela de oito pontas e um rastro de estrelinhas menores na direção do canto superior esquerdo.

No primeiro plano, a partir do canto inferior direito da imagem, na direção do topo, a mão direita de um homem, veste um mini-fantóche, um pequenino Papai Noel no dedo indicador que está apontado para cima, fazendo-se de corpo do boneco, aludindo à imagem popular de um "lembrete de Natal".

Ao lado esquerdo da figura e sobre o fundo verde, a pergunta: NATAL PARA QUÊ? - seguida do texto da jornalista Tina Andrade.

(abre aspas) Tenho encontrado pessoas amplamente desanimadas com o Natal. Todas reclamam da vida, das perdas, dos infortúnios. Quase nenhuma se pergunta “Natal para quê?”.

Quer saber? Imagine o fim do Natal. Isto - sem as lembranças, sem aquela ligação de quem está longe; sem o calor de quem está perto; sem as mensagens no email; sem o valor de quem te quer como você é; sem toda a casa enfeitada; sem o perfume das flores e frutos sobre a mesa; sem tudo isto, ou pior: com nada disto.

Um Natal sem a esperança do novo, sem O PRESENTE que são todas estas referências que nos constituem...Agora: DESIMAGINE! E simplesmente esqueça-se um pouco dos seus “porquês” e concentre-se nos “paraquês”, óquêi?

Esqueça-se de tudo e pense em você como uma fábrica de sonhos, você como O IDEAL de muita gente, a inspiração, a força, a vontade de querer, de acreditar, de fazer tudo acontecer a partir dos seus sonhos, dos seus ideais. E se você não tiver sonhos, vá dormir de olhos bem abertos!

Você não precisa fazer o que todo mundo faz; mas pode aprender a embarcar no mesmo espírito e não colocar o “enfeite” errado na árvore do outro, neste e nos outros 364 dias do ano.

O Natal existe pra gente lembrar da própria história. Existe para a gente fazer história na vida de muita gente. Não despenque do trenó, tampouco mate as renas!

Permita-se viver a fantasia!
O ESPÍRITO DO NATAL pode estar no resultado de novas escolhas.

FELIZ ESCOLHA NOVA PARA 2012, 13, 14,...! (fecha aspas)

ENVIE ESTE TEXTO PARA UM DEFICIENTE VISUAL E FAÇA PARTE - VOCÊ TAMBÉM - DO MIV - MOVIMENTO PELA INCLUSÃO VISUAL

CLIQUE AQUI para ouvir a mensagem convertida em áudio.